_Agenda 21: inspiração para salvar o planeta
_Agenda 21: inspiração para salvar o planeta

Pensar globalmente, agir localmente: o lema da Agenda 21 nunca foi tão atual, mas a pergunta que não quer calar é: o que nós podemos fazer para ajudar nosso planeta?

Desde a Rio 92 o tema sustentabilidade vem ganhando cada vez mais atenção. Depois da Agenda 21 – um documento assinado por 179 países para promover um desenvolvimento mais sustentável no mundo – cada nação ficou responsável por oferecer meios para cumprir propostas para a recuperação do meio ambiente e a igualdade social. Enquanto os governos se preocupam em cumprir suas metas, você já parou para pensar no que nós podemos fazer?

Pensar Globalmente, Agir Localmente

De acordo com dados da ONU, em todo o mundo 40% das pessoas são afetadas por falta de água, mais de 2 bilhões de pessoas bebem água contaminada e 4,5 bilhões não têm acesso ao saneamento básico. A consciência em prol da sustentabilidade é o primeiro passo para fazermos a diferença, mas também há algumas ações práticas que podemos tomar, inspiradas na Agenda 21, para evitar o desperdício e a poluição de nossas águas.

1. Desligue a torneira quando não estiver usando

Você sabia que mais de 10 litros de água são desperdiçados quando escovamos os dentes? Já um banho de 15 minutos consome mais do que a ONU recomenda por pessoa em um dia inteiro – 135 litros. Por isso, quando for tomar banho ou escovar os dentes, desligue a torneira e só abra quando for enxaguar.

2. Reutilize a água

A água de reuso pode servir para uma série de tarefas domésticas, como regar plantas, lavar o chão, calçada, carros e até o seu pet, se ele for pequenininho. Existem algumas formas de captar a água e tudo que você precisa é um balde.

Quando for tomar banho, use um balde para recolher a água que espirra do chuveiro e que cai enquanto você espera esquentar. Ao lavar roupas com a lavadora, você também pode aproveitar a água descartada com a ajuda do balde e usá-la para limpeza. O mesmo pode ser feito em dias de chuva com a ajuda de baldes e calhas.

3. Não polua as águas

Estudos calculam que até 2050 os oceanos terão mais plástico do que peixes – já pensou? Parece básico, mas não custa lembrar: todo o lixo jogado nos mares e rios contribui para a poluição das águas e a morte dos animais. Além disso, o excesso de sujeira nos rios contribui para o aumento de enchentes, que inundam as cidades e causam enormes prejuízos e riscos à população.

4. Descarte o lixo corretamente

Você sabia que pilhas e baterias, quando jogadas no lixo comum, vão para aterros sanitários ou lixões, e o vazamento de seus componentes contamina os rios, o solo, e lençóis freáticos, prejudicando a flora, a fauna e até os seres humanos? É por isso que esses itens devem ser descartados em postos de coleta especializados.

Outro cuidado que devemos ter é com o que jogamos no vaso sanitário. O fio dental, por exemplo, é um grande vilão: seu acúmulo forma uma espécie de rede que prende outros resíduos, causando o entupimento da tubulação do esgoto. Outros itens como absorventes, preservativos e fraldas ficam contaminados após o uso e, além de não dissolverem na água, causando entupimento, podem pôr o meio ambiente em risco.

5. Evite lavar carros e calçadas

Lavar a calçada com mangueira consome em média 280 litros de água. Na lavagem de automóveis esse número sobe para 550 litros. Mas uma mudança de hábito simples pode resolver esse problema: ao invés de lavar com mangueira, por que não varrer a calçada? Se estiver precisando mesmo, que tal usar água de reuso para sua lavagem? Já os carros podem ser limpos com a ajuda de um balde e um pano úmido. Para enxaguar, uma alternativa é utilizar um regador.